Hábitos saudáveis beneficiam Telómeros e travam doenças

Foto de tookapic em Pixabay.    Uma alimentação baseada em legumes e frutas, preferencialmente biológicas, ajuda a manter os telómeros saudáveis.

É fácil controlar os meus telómeros? Não é exatamente assim tão simples, mesmo que seja cada vez mais popular a realização de testes aos telómeros e haja também no mercado muitos suplementos para preservar o bom estado destes, as chamadas fórmulas da juventude.

Segundo Elizabeth Blackburn, citada em várias entrevistas, como por exemplo, à PBS (Public Broadcasting Service) ou ao espanhol El Confidencial, ou também no livro que escreveu em conjunto com a psiquiatra Elissa Epel (‘The Telomere Effect’), o facto de se alongar os telómeros poderá ser uma faca de dois gumes. “Se eles são muito longos”, corremos o risco de desenvolver certo tipo de doenças degenerativas.

Para Elizabeth Blackburn as mudanças nos estilos de vida ajudam a manter a saúde dos telómeros, tal como fazer exercício ou ter uma alimentação mais vegetariana de produtos 100% biológicos. Mas depois há que contar com as mazelas da sociedade, por exemplo, o nível de stresses, violência ou bullying…, que desgasta e encurta os telómeros e nos atira para o grupo de risco de doenças cardiovasculares, diabetes, vários tipos de doença degenerativa ou demência.

“Não se trata de um julgamento subjetivo, porque nos baseamos em estatísticas”, diz Elizabeth Blackburn na entrevista à PBS, embora sublinhe que o desgaste dos telómeros varia de pessoa para pessoa, dependendo da resistência e capacidade de transformar stress negativo em positivo.

Do livro de Elizabeth Blackburn e de Elissa Epel retiramos algumas dicas para nos ajudar a manter a saúde dos nossos telómeros, leia-se travar o seu encurtamento e envelhecer com qualidade já que a imortalidade da matéria continua a ser um mito. A saber:

  • Dormir no mínimo sete horas, durante a noite.
  • Fazer exercícios de forma moderada, como uma caminhada acelerada, três vezes por semana, durante pelo menos 45 minutos. As autoras lembram que desportos radicais provocam grandes níveis de stress que poderá ser prejudicial aos telómeros.
  • Diminuir o consumo de açúcar. Um estudo feito em 2014, com cinco mil americanos que bebiam mais de meio litro de refrigerante por dia, mostrou uma aceleração do envelhecimento, a sua idade biológica aumentou 4,6 anos.
  • Adotar uma alimentação rica em ómega 3, grãos integrais, verduras e frutas, em detrimento de alimentos processados e refrigerantes.
  • Meditar é um antídoto eficaz contra ansiedade e a depressão.
  • Afastar os medos, em especial o de envelhecer e de ficar doente.
Foto de Pexels em Pixabay.       Meditar ajuda a manter os telómeros saudáveis e combate a depressão e a ansiedade.

Sinta mais sobre telómeros em:

Podemos controlar o envelhecimento?

Reforce a sua consciência em:

Os genes só representam 50% do envelhecimento

O elo entre envelhecimento precoce e complicações na gestação

O segredo para a longevidade pode estar nos telómeros

Como o astronauta Scott voltou do espaço muito diferente do irmão gémeo

Love
rfwbs-sliderfwbs-sliderfwbs-sliderfwbs-sliderfwbs-slide