Como os elementos da natureza interagem

Foto de Brigachtal em Pixabay.    Através do arco-íris é possível ver a paleta de tons que a frequência de energia do sol nos oferece.

 

Os elementos da natureza expressam-se nos quatro reinos através da geometria, dos sons (frequências das notas musicais), energia em quanta de fótons e pelos tons (branco, amarelo, laranja, vermelho, azul, índigo, lilás, verde e toda a paleta de cores que daí resulta) acessíveis aos nossos 17 sentidos.

Os três Princípios Filosóficos da Vida (Sal Filosófico, Mercúrio Filosófico e Enxofre Filosófico – saiba mais no artigo “Três Princípios Filosóficos da Vida) e os doze elementos da natureza são:

Elemento Aether Celeste na sua dualidade Masculino/Feminino Estes componentes do elemento Aether são oriundos do primeiro Princípio – o Sal Filosófico.
No corpo animam a pele, o coração e o sentido do tato…
Elemento Aether Terrestre na sua dualidade Feminino/Masculino O Aether Terrestre dinamiza as estações do ano de 45 dias em 45 dias…
Elemento Ar na sua dualidade Feminino/Masculino Estes dois constituintes do elemento Ar, oriundos do Princípio do Enxofre Filosófico, no corpo, animam os pulmões e os intestinos.
Nas estações do ano, animam a Primavera.
Nas fases da Lua, animam o quarto crescente
Elemento Fogo na sua dualidade Masculino/Feminino Estes dois constituintes do elemento Fogo, oriundos do Princípio do Enxofre Filosófico, no corpo, animam o fígado e a vesícula biliar.
Nas estações do ano, animam o Verão.
Nas fases da Lua, animam a lua cheia
Elemento Água na sua dualidade Feminino/Masculino Estes dois constituintes do elemento Água, oriundos do Princípio do Mercúrio Filosófico, no corpo humano animam os rins e a bexiga.
Nas estações do ano, animam o Outono.
Nas fases da Lua, animam o quarto minguante.
Elemento Terra na sua dualidade Masculino/Feminino Estes dois constituintes do elemento Terra, oriundos do Princípio do Mercúrio Filosófico, no corpo animam o estômago e o baço.
Nas estações do ano, animam o Inverno.
Nas fases da Lua, animam a lua nova.

 

Foto de kirtlane por Kirsten em Pixabay.        Cada cor corresponde a um chakra no corpo humano.

O Ser Humano e a sua geometria sagrada envolvem inúmeros movimentos, como por exemplo as sete frequências, nomeadas corpos sutis e os sete vórtices, nomeados chakras.

O Reino Mineral interage com o corpo físico e com o vórtice vibratório do chakra de base.

O Reino Vegetal interage com o corpo etérico e com o vórtice vibratório do chakra esplénico.

O Reino Animal interage com o corpo astral e com o vórtice vibratório do chakra plexo solar.

O Reino do Homem interage com o corpo mental e com o vórtice vibratório do chakra do coração.

Os quatro reinos interagem no Ser Humano e evoluem através do património genético.

 

Foto de Esfera Dourada.    A dinamização das pirâmides no nosso organismo permite fazer a ligação entre o Céu e a Terra e vice-versa.

 

 

 

 

 

O Ser Humano como laboratório alquímico que é, integra a geometria das pirâmides onde as suas frequências e movimentos ligam o Céu à Terra e o Património Vibratório ao Património Genético.
Nada é estático, tudo vibra desde o corpúsculo ao universo, passando por um electrum, átomo, molécula e estrelas, tudo está em perpétua vibração.

Também a pirâmide vibratória do Corpo e a pirâmide vibratória da Alma do Corpo evoluem e fazem evoluir o Património Genético.

A pirâmide vibratória da Alma do Espírito e a pirâmide vibratória do Espírito evoluem e fazem evoluir o Património Vibratório.

Pirâmides estas que interagem com:

  • O corpo sutil causal com o vórtice vibratório chakra da laringe,
  • O corpo sutil da Alma espiritual com vórtice vibratório do chakra frontal,
  • O corpo sutil da alma divina com o vórtice vibratório do chakra coronário.

 

Sinta mais sobre nutrição em:

Nutrição de Luz

Três Princípios Filosóficos da Vida

Sumos para revitalizar o corpo

Love
rfwbs-sliderfwbs-sliderfwbs-sliderfwbs-sliderfwbs-slide